Cidade de Fátima

Fátima é uma cidade Portuguesa, sede de uma Freguesia do Concelho de Ourém, pertencente ao Distrito de Santarém. Localiza-se aproximadamente a 123 km de Lisboa e a 187 km do Porto. Fátima tem uma área de 71, 29 km² e cerca de 10.302 habitantes (densidade populacional de 144,5 hab./km²) . Em 1890 a população de Fátima era de 1747 (881 homens e 866 mulheres), e em 1900 era de 1975 (1003 homens e 962 mulheres).

Por se localizar no Maciço Calcário Estremenho (da Era do Cársico), o solo é muito rochoso e não retém muita água, apesar da região ter um clima bastante chuvoso. A água da chuva acaba por dissolver a rocha, criando grutas, dolinas, uvalas e polje, com lagoas subterrâneas. Além destas características geológicas, os verões são quentes e secos, tornando em conjunto os solos agrestes e pouco propícios à flora. No entanto conseguem despontar oliveiras, carvalhos portugueses, azinheiras, figueiras e medronheiros.

O nome topográfico Fátima tem origem moura, e corresponde ao nome de uma das filhas de Maomé. Crê-se, segundo uma lenda, que Fátima era uma princesa Moura, que foi raptada aquando da reconquista cristã sob o comando de D. Afonso Henriques, tendo sido dada em casamento a um conde de Ourém (Gonçalo Hermigues), em 1158. A princesa converteu-se ao cristianismo e foi baptizada como Oureana. De forma a homenagear os seus antepassados deu o nome de Fátima ao primeiro lugarejo que a acolheu e posteriormente o seu nome cristão à Vila Nova de Ourém. Em Fátima ainda hoje se conservam muitos reflexos da sua ruralidade ancestral, como as cisternas, os moinhos de vento e outros elementos da arquitectura feita de pedra e cal.

Actualmente, as principais fontes de riqueza são o turismo, a indústria hotelaria, o comércio, as empresas transformadoras (como a extracção de pedra), construção civil, alguma agricultura e a criação pecuária (ovina e caprina).

A Freguesia de Fátima foi fundada em 1568, após a sua desagregação da Colegiada de Ourém.

Até às Aparições Marianas de 1917, Fátima era uma aldeia desconhecida, mas a partir daí, com o fluxo de peregrinos de todo o mundo e a construção do Santuário, Fátima cresceu em termos económicos e urbanísticos (consequentemente em qualidade de vida), bem como em notoriedade. Foi elevada a cidade em 12 de Julho de 1997 e na esfera eclesiástica é hoje sede de diocese, em simultâneo com a cidade de Leiria. A única paróquia de Fátima tem como padroeira a Nossa Senhora dos Prazeres.