Biografia de João Marto

História de João Marto, o último irmão dos videntes a falecer

João dos Santos Marto nasceu a 16 de Junho de 1906, em Aljustrel, (pequena aldeia localizada a 11 km de Fátima), tendo falecido em 28 de Abril de 2000. Era dois anos mais velho que o Francisco e 4 anos mais velho que a Jacinta. Viveu na mesma casa com os seus pais e irmãos, partilhando as vivências dos pastorinhos. Esteve presente durante a aparição de 19 de Agosto de 1917. Estava João a pastorear o rebanho dos pais, com Francisco e Lúcia, quando Lúcia se apercebeu que Nossa Senhora lhe ia aparecer. Lúcia de imediato pediu a João que fosse chamar Jacinta. Contudo, João não queria perder nada do acontecimento e não quis ir, tendo-lhe Lúcia dado 2 vinténs de real para o convencer a ir chamar a irmã. Após o regresso de João na companhia de Jacinta, durante a aparição, João não viu nada de anormal, apenas ouviu um zumbido no ar, enquanto observava os irmãos e a prima ajoelhados, com Lúcia a dialogar “sozinha”.

Alguns anos depois destes acontecimentos, João casou, constituiu família, e habitou na casa onde nasceram Jacinta e Francisco, a qual lhe foi oferecida pelos pais. Durante a sua vida trabalhou como cabouqueiro na aparelhagem das pedras para a construção da Basílica do Santuário de Fátima. Também trabalhava nos terrenos agrícolas da família. Convivia diariamente com os pais, que habitavam uma casa anexa. Em conjunto, João e os seus pais faziam a recepção dos peregrinos que visitavam Aljustrel, facultando-lhes o acesso à casa de família dos videntes, bem como contando-lhes as histórias da sua família.

| Pais de João, Francisco e Jacinta

 

| Foto da família do João Marto (irmão de Francisco e Jacinta) – da direita para a esquerda – Jacinta Marto (filha), Manuel Marto (pai de João, Francisco e Jacinta), Francisco Marto (filho), Olímpia de Jesus (mãe), Maria Marto (filha),  João Marto, Emília de Jesus (esposa). Fotografia tirada em 1955

 

Texto de autoria de Daniela Marto