O que é a peregrinação?

Peregrinar é um ritual comum à imensa maioria das religiões. A concretização desse ritual depende da concepção que temos de Deus, do Homem e do mundo, que tem cada credo religioso. A peregrinação é uma jornada empreendida, por motivos religiosos, a um lugar considerado de algum modo sagrado ou milagroso. Quase todas as religiões adoptaram as peregrinações como forma de culto religioso. O seu postulado fundamental é que a divindade exerce, em determinado lugar, influxos e benefícios especiais para os que a visitam. Entre os gregos, os oráculos que atraíam maior número de pessoas eram dos Delfos, Epidauro e Dodona. No Egipto, o templo de Amon, atraía multidões apesar de situar-se em pleno deserto; e na Índia, Benarés. No entanto, nenhum destes lugares teve tanta importância quanto o da peregrinação muçulmana, a Meca.

Dá-se o nome de “peregrino”, ou de “romeiro”, a todo aquele que toma parte numa viagem dessa natureza. No entanto, com o advento das peregrinações a Santiago de Compostela, ela tomou um sentido mais preciso, assim passou a denominar-se, “peregrino” (por antonomásia) aquele que vai a Santiago de Compostela (por ter sido o primeiro grande local de peregrinação, no séc. X, poucos anos depois da descoberta da Tumba Apostólica, ocorrida por volta do ano de 829). São “palmeiros” os que vão à Terra Santa e “romeiros” os que vão a Roma. Peregrino tem, actualmente, um sentido mais lato, englobando todos aqueles que se movem aos mais diversos locais, os sepulcros de outros Apóstolos, Santos, Mártires, locais de Aparições Marianas, etc.

O caminho da peregrinação é, já por si, um universo com facetas religiosas, místicas, turísticas e físicas entre outras, e cada peregrino vive-o de forma especial. O peregrino leva um destino na mente e um propósito no coração. Durante a caminhada há, normalmente, um sentimento de discernimento de si e do mundo, e uma maior abertura e entendimento espiritual, despoletado pelo tempo de introspecção, pelo contacto com natureza, com novas realidades das terras e gentes que cruzam (peregrino tem raiz do latim, per agrum – através do campo).

A Bíblia é um testemunho escrito de uma peregrinação que marca o caminho do homem atrás da sua felicidade, destino para o qual, Deus o havia criado. Abraão (Gn 12, 1-9) é apontado como o grande exemplo do homem de fé, foi um dos primeiros peregrinos errantes na busca dos destinos que Deus lhe havia anunciado. Peregrina Jacob, o grande patriarca. Os povos de Israel, ao libertarem-se da escravidão imposta pelos Faraós do Egipto, peregrinam quarenta anos no deserto, forja-se como um povo em busca da terra prometida (Ex 19, 1-2; 40, 36-38). Esses anos constituíram um tempo intensivo de purificação e foi nessa ocasião que Deus estabeleceu a Aliança com o seu povo no Monte Sinai. Os Apóstolos e, sobretudo Santiago, anunciam a Boa Notícia de Jesus liberando definitivamente os obstáculos – invisíveis para o homem – que os impediam de serem felizes e peregrinam por todo o mundo conhecido naquela época.

Várias outras figuras do cristianismo foram peregrinos com a missão de espalhar a palavra de Deus, como foi o caso de São Francisco de Assis.

As primeiras peregrinações do Cristianismo datam dos séculos III e IV (quando o Cristianismo foi tornado religio licita), e tinham por destino a Terra Santa. A peregrinação mais conhecida, e a primeira a ser relatada, é a de Histânica Erétria, que se supõe ter sido familiar de Teodósio I, um imperador romano. Posteriormente, registaram-se peregrinações em grande escala, a Jerusalém, devido à pregação de São Jerónimo.

 

 

Alguns dos principais locais de peregrinação do Cristianismo:

 

  • Belém, local onde se pensa ter nascido Jesus de Nazaré. A cidade é habitada por uma das mais antigas comunidades cristãs do mundo;
  • Em Nazaré existem inúmeras igrejas, que são suas principais atracções turísticas. As mais importantes celebram eventos bíblicos;
  • Jerusalém é a cidade santa dos judeus, cristãos e muçulmanos, e o centro espiritual desde o século X a.C. Contém um número de significativos lugares antigos cristãos, e é considerada a terceira cidade santa no Islão;
  • Basílica de São Pedro, no Estado do Vaticano;
  • Santuário de Fátima um dos mais importantes Santuários Marianos do Mundo;
  • Santuário de Lourdes à semelhança de Fátima é um dos maiores centros de peregrinação do mundo católico. Local onde Bernadette teve a visão de Nossa Senhora;
  • Santuário de Međugorje, na Bósnia e Herzegovina onde alegadamente estão a ocorrer as mais recentes aparições da Virgem Maria;
  • Basílica de Guadalupe no México, é considerada o principal templo da Igreja Católica no continente americano e um do mais visitado do mundo;
  • Catedral de Santiago de Compostela é um milenar centro de peregrinação cristã da Europa e foi factor determinante para colocar a Espanha dentro dos círculos medievais graças ao chamado Caminho de Santiago, dedicado a Santiago Maior, actual patrono e protector do Reino da Espanha;
  • Santuário de Cristo, em Lisboa, Portugal;
  • Santuário do Bom Jesus de Braga, Portugal;
  • Santuário do Sameiro é um santuário localizado em Braga, Portugal;
  • Catedral de Ávila;
  • Basílica de Lisieux.

 

 

[Texto baseado em excertos do texto do peregrino Walter Jorge, no Portal do Peregrino]